EnglishPortuguese
  • Parque de Saúde de Lisboa, Av. do Brasil 53, 1749-002 Lisboa
  • +351 21800 89 48
  • +351 21 800 89 48
  • secretariado@apah.pt

Tag Archives: Gestão Hospitalar

Última edição de 2018 da Gestão Hospitalar já disponível

2018 foi um ano especial para a Gestão Hospitalar (GH). Ficará para a memória, a edição GH especial dos 35 anos dedicada à memória do seu fundador João Santos Cardoso.

Nesta última edição de 2018 destacam-se os artigos de duas figuras maiores da Gestão de Serviços de Saúde em Portugal: “Desafios do financiamento da saúde em Portugal”, por António Correia de Campos, e “Do Hospital medieval ao Hospital empresa. Que futuro para o Hospital Público?”, por José António Menezes Correia.

Entrevistámos Gerry O’Dwyer, na qualidade de Presidente da Associação Europeia de Gestores Hospitalares (EAHM), durante o 27º Congresso da Associação, que decorreu no Estoril no passado mês de setembro. A terminar o seu mandato, passa em revista o trabalho desenvolvido e aborda os desafios que se colocam aos serviços de saúde e aos seus gestores.

Do prémio Healthcare Excellence, atribuído em 2018 ao INEM, fica o artigo “Via Verde da Reanimação, unir esforços para salvar vidas” de Raquel Ramos e Filipa Barros.

Do Congresso Europeu de Gestores Hospitalares extraem-se os artigos: “A imagiologia médica como agente de mudança na prestação de cuida- dos de saúde”, como melhor comunicação oral, de Tiago Ruas e “Necessidades dos utilizadores muito frequentes de um serviço de urgência: estudo das suas características clínicas e sociais”, como melhor poster, de Sandra Afonso e Sílvia Lopes.

No contexto da cooperação para o desenvolvimento e da saúde, Delfim Rodrigues e Francisco Pavão trazem “Estratégias para a cooperação em saúde”, uma área de afirmação da administração de serviços de saúde portuguesa.

No setor dos cuidados na comunidade, Fátima Teixeira escreve sobre o papel da equipa comunitária de cuidados paliativos.

Com os relatos do 27.º Congresso Europeu de Gestores Hospitalares, do projeto “3F – Financiamento, Fórmula para o Futuro”, do 5.º Prémio Healthcare Excellence e do 10.º Fórum do Medicamento, encerramos este percurso pelos últimos meses de 2018.

Em 2019 traremos novas leituras e novos formatos da sua GH.

Nova edição da Gestão Hospitalar já disponível

Nesta edição é dado destaque à entrevista a Usman Khan, atual Diretor-executivo da European Health Management Association (EHMA). Após uma extraordinária palestra sobre a Liderança e Gestão da Mudança (emitida em streaming), na última edição das Conferências de Valor, Usman dá esta entrevista como balanço da atividade da EHMA. Ciente do extenso trabalho que há a fazer na melhoria dos sistemas de saúde, o responsável sublinha que a personalização será um dos desafios e refere que a mudança deve pautar-se por pequenos passos evolutivos.

Esta GH conta com artigos de excelência e com uma nova rubrica fruto da parceria com o Centro de Direito Biomédico da Universidade de Coimbra – Reflexões de Direito Biomédico. Nesta edição, André Dias Pereira aborda o seu contributo na Comissão de Revisão da Lei de Bases da Saúde e três reflexões sobre a proposta de Lei de Bases da Saúde.

Num campo oposto, Luís Lopes Pereira (Diretor Geral da Medtronic) vem perguntar se será desta que a lei de bases será de facto um veículo para se iniciar a verdadeira reforma da saúde?

Carlos Alberto Silva (Presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa) discorre sobre se “O gestor nos hospitais públicos: fazer e queixar se vs fazer ou queixar-se “.

Ainda na área da opinião, Vera Almeida (Diretora Executiva do ACES Lisboa Central) falo-nos da necessidade do Serviço Nacional de Saúde tornar os Cuidados de Saúde Primários mais “atrativos” para a população.

O Espaço ENSP fala-nos do processo de internacionalização da Escola Nacional de Saúde Pública – National School of Public Health. Ao abrigo do programa de parceria da APAH com o Curso de Especialização em Administração Hospitalar da ENSP, Rita Salgado e Miguel Cabral de Pinho (alunos do XLVII CEAH – ENSP Nova) escrevem sobre a sua experiência nas 5.as Conferências de Valor APAH.

Nesta GH constam ainda quatro estudos bastante diversificados:

  • Miguel Papança e Silvia Lopes caraterizam o reinternamento materno após parto e os seus determinantes. Na população estudada ocorreram 428 reinternamentos, sendo a frequência de reinternamento materno após parto de 0,74%, tendo-se verificado uma diminuição do risco por cada ano adicional de idade materna. Os dados encontrados e a sua análise parecem conduzir à necessidade de serem criadas medidas de acompanhamento após parto para as parturientes de idades muito jovens. Como metade dos reinternamentos maternos tendeu a ocorrer na primeira semana após a alta pelo parto, a monitorização neste período parece crítica.
  • Deolinda Brilhante (Diretora do Serviço de Imunohemoterapia do IPO de Lisboa) e outros apresentam dados concretos sobre a implementação de programas conducentes à utilização racional do sangue. Os autores argumentam que a mudança do modelo de governação e a implementação do Patient Blood Management (PMB) constitui uma excelente oportunidade para identificar meios, resolver problemas e investir na segurança do doente.
  • Uma equipa multidisciplinar do Hospital Garcia de Orta e do Agrupamento de Centros de Saúde Almada-Seixal publica a sua experiência na gestão de doentes muitos frequentes no serviço de urgência através da constituição do Grupo de Resolução de “High Users” (GRHU), tendo-se verificado utilizadores muito frequentes e a redução da percentagem de episódios de urgência associados a este tipo de sobre utilizadores.
  • O Hospital de Cascais partilha dos resultados do projeto Fast Track do tratamento cirúrgico das farturas do colo do fémur com o objetivo geral de reduzir a mortalidade intra-hospitalar para os doentes submetidos a este tratamento através da da redução do tempo médio desde a entrada do doente na porta da urgência até à respetiva cirurgia. A otimização e normalização do processo permitiu uma redução de mais de 50% do tempo médio porta-cirurgia. Em relação à taxa de mortalidade intra-hospitalar associada a estes doentes, os resultados finais demonstram uma redução para os 2,2% em 2017 face à referência do SINAS de 6,8%.

A Gestão Hospitalar

A Revista Gestão Hospitalar foi pela primeira vez editada em 1983 durante a primeira Direção da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares. Nesta primeira edição, era seu Diretor João José Santos Cardoso e o seu Sub-Director José Carlos Lopes Martins.

35 anos da Gestão Hospitalar

Desde o primeiro editorial, agora republicado, a GH é o “órgão de análise, divulgação e debate de toda a problemática de gestão de serviços de saúde”. Apesar de privilegiar a abordagem técnica do tema administração, a GH situa-se na “perspectiva sistémica, de forma a abranger os aspectos de condicionamento e interação entre o hospital e os serviços de saúde envolventes”. Apesar de ser a revista dos administradores hospitalares portugueses é “um espaço aberto à colaboração de todos os profissionais nos vários níveis da organização dos serviços de saúde”.

Eduardo Sá Ferreira, João Santos Cardoso, Raúl Moreno, João Urbano, Júlio Reis, José Carlos Lopes Martins e Jorge Varanda foram os elementos da primeira direção da APAH que editaram o primeiro número da GH em 1983. Figuras maiores da Gestão de Serviços de Saúde foram reconhecidos este ano como Sócios de Mérito da sua APAH.

Para esta edição especial de 35 anos, os antigos presidentes da APAH e diretores da GH, José Carlos Lopes Martins, Artur Morais Vaz, Jorge Varanda, Manuel Delgado e Pedro Lopes selecionaram artigos que marcaram o percurso da gestão de serviços de saúde nestes 35 anos.

Assim, contamos com artigos de, entre outros, Coriolano Ferreira, Caldeira da Silva, Meneses Correia, Janeiro da Costa, Margarida Bentes, Cats-Baril, Vasco Reis e João Urbano. Apesar de datados no tempo, muito destes artigos mantêm a pertinência do momento presente.

Desde a primeira hora, João Santos Cardoso, primeiro Diretor da GH (1983-1986), generosamente se disponibilizou a escrever o editorial desta edição comemorativa. Malogradamente, tal não foi possível dado o seu falecimento no passado mês de maio.

Esta edição especial da GH é dedicada à sua memória. António Correia de Campos, José António Meneses Correia, José Carlos Lopes Martins e Pedro Lopes partilham as suas recordações sobre este Homem de Liberdade.

Novo número da Gestão Hospitalar já disponível

A Revista Gestão Hospitalar já está nos escaparates.

Nesta edição é dado destaque à entrevista a Nick Goodwin –  cofundador e Presidente da Fundação Internacional para os Cuidados Integrados (IFIC), no Reino Unido. Este conhecido cientista social, político e professor académico, apresenta o seu ponto de vista quanto à necessidade de desenvolvimento de estratégia global de Cuidados de Saúde Integrados.

Na linha da redefinição dos modelos de prestação de cuidados, esta edição conta ainda com entrevista a Susan Gibert, farmacêutica e especialista em cuidados domiciliários.

Dois artigos de dois conceituados Administradores Hospitalares marcam a revista e ajudam-nos a compreender o presente:

  • História da carreira de administração hospitalar por Helena Reis Marques;
  • Génese do SNS (algumas memórias pessoais) por Júlio Reis.

Nesta reminiscências histórias, o espaço ENSP [ensino e investigação] dá nota da visita a École des Hautes Études en Santé Publique: “de volta a rennes… com os olhos no futuro” por Rui Santana e Sílvia Lopes.

Em todas as revistas procuramos dar nota das boas práticas desenvolvidas no Serviço Nacional de Saúde. Nesta edição são apresentados dois projetos galardoados pelo Prémio Healthcare Excellence:

  • Portal do Utente de Matosinhos  por Nuno Antunes;
  • Via verde da reabilitação do AVC integração de cuidados, eficiência na utilização de recursos, maiores ganhos em saúde por Paula Amorim e outros.

Os administradores hospitalares Hugo Quintino e João Pedro Assunção apresentam os resultados do projeto-piloto do Hospital do Espírito Santo de Évora: Utilizadores regulares do serviço de urgência.

Outro administrador hospitalar, Mário Bernardino –  Vencedor do Prémio António Arnaut 2017 com o Livro Gestão em Saúde, escreve sobre o SNS – recentrar o foco no doente dessacralizar vícios.

Domingos Pereira, do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho, esclarece O que faz um diretor de sistemas de informação num hospital?

Nesta edição, lançamos ainda uma nova plataforma electrónica, que nos irá permitir lançar em breve espaço todos os números da Gestão Hospitalar entre 1983 e a atualidade – 35 anos da Revista Gestão Hospitalar.

 

Revista Gestão Hospitalar N.º 11  – 2017