• +351 21 800 89 48
  • secretariado@apah.pt
In noticia

Segunda edição de 2019 da Gestão Hospitalar já disponível

A segunda edição de 2019 da Gestão Hospitalar (GH) já disponível e em distribuição. A GH tem-nos habituado a acompanhar a atualidade da gestão de serviços de saúde e o exercício profissional dos administradores hospitalares.

Esta edição mantém a excelência de conteúdos. Começamos com a clarividência de dois sócios de mérito da APAH. José António Meneses Correia contextualiza o momento atual dos hospitais portugueses numa perspetiva histórica, destacando os sequenciais equívocos ao nível da sua governação, nomeadamente os atuais limites à descentralização dos hospitais públicos. Fala-nos, ainda, da empresarialização do Hospital Privado e o seu impacto num Hospital Público sem os mesmos instrumentos. Na mesma linha, Júlio Pereira dos Reis pronuncia-se sobre a nunca obtida autonomia de gestão intermédia do Hospital Público para alcançar não só a eficiência (do ponto de vista do prestador), mas também a satisfação do consumidor (doente/utente).

É, também, neste alinhamento de recentramento no doente que Márcia Makdisse (oradora nas últimas Conferência de Valor em Peniche – comunicação disponível no Canal Youtube da APAH) considera que o passo mais importante para a agenda de valor é o compromisso da administração hospitalar.

Assim, não é por acaso que nas páginas centrais, a administradora hospitalar Teresa Sustelo de Freitas crítica o modelo de prestação dos cuidados de saúde e defende um novo enfoque que promova um maior nível de exigência, de rigor e competitividade positiva no Sistema de Saúde.

Para o presente, Ana Marques da Silva fala-nos da hospitalização domiciliária, Tiago de Oliveira de formação no SNS e Maria José Costeira de registos clínicos e financiamento. Ao nível das parcerias institucionais, do Centro de Direito Biomédico, Sónia Fidalgo aborda a responsabilidade penal médica por negligência e, da Inspeção-Geral das Atividades em Saúde, Paulo Parreira fala-nos do papel desta entidade nas organizações de saúde.

A pensar no futuro, a APAH e a Glintt apresentaram os resultados da primeira edição do “Barómetro da adoção da telessaúde e inteligência artificial no sistema de saúde”. Teresa Magalhães explica a iniciativa e descreve os resultados obtidos e a Associação Portuguesa de Telemedicina faz uma apreciação da mesma. Demonstração da vitalidade da telessaúde é o artigo da equipa do Centro Hospitalar e Universitário da Cova da Beira, a qual apresenta o projeto de telemonitorização de doentes com insuficiência cardíaca (segunda menção honrosa do Prémio Healthcare Excellence 2018).

É nesta GH que damos, ainda, nota da cerimónia comemorativa da administração hospitalar em Portugal, onde tivemos a oportunidade de homenagear figuras incontornáveis da gestão em saúde deste último meio século. Nesta edição, José Nogueira da Rocha evoca a figura maior: Coriolano Ferreira.

A sabedoria que só o passado nos dá, o pragmatismo do presente e a esperança regeneradora na construção de serviços de saúde melhores para todos. É esta a vossa GH.

Tags Clouds