• +351 21 800 89 48
  • secretariado@apah.pt
In noticia

Estimativa de recursos Covid19

A publicação semanal de estimativas semanais de recursos COVID-19 é uma iniciativa da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares (APAH) com o contributo essencial da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna e da GLINTT – Global Intelligent Technologies (GLINTT).

Com esta publicação, é objetivo das entidades parceiras contribuir para melhorar a resposta nacional à pandemia COVID-19, e promover o espírito de colaboração para melhorar a capacidade de previsão e de planeamento de recursos hospitalares. Neste sentido a ferramenta utilizada e os pressupostos utilizados são de livre acesso.

As estimativas são calculadas através da utilização da ferramenta Adaptt – Surge Planning Tool desenvolvida pela APAH e pela GLINTT, em colaboração com a Organização Mundial de Saúde, tendo as entidades portuguesas acordado em libertar a ferramenta em open source. Desde abril que, a Adaptt é uma ferramenta disponível universalmente podendo ser descarregada aqui

Estimativas de recursos COVID-19

Os valores apresentados referem-se à previsão da utilização de recursos a 13 de novembro.

As estimativas são apresentadas por região de saúde do Continente.

As estimativas consideram dois cenários de progressão da infeção através da análise de sensibilidade de variação do Rt em +/- 2% em cada região de saúde. O cenário otimista baseia-se na redução de 2% do Rt, e o cenário pessimista baseia-se no aumento de 2% do Rt.

Estimativa de recursos para COVID-19
Estimativa para a utilização de camas com ventilação mecânica.

Tal como a ferramenta, os pressupostos utilizados para o cálculo das estimativas são públicos e atualizados semanalmente de acordo com a evolução epidemiológica e utilização hospitalar.

Pressupostos das estimativas

Dados epidemiológicos

As estimativas publicadas consideram os dados publicados pela Direção-geral de Saúde, a 5 de novembro, através do Relatório de Situação nº 248.
A ADAPTT permite modelar as estratégias de mitigação e de supressão e respetivos momentos de levantamento das restrições. As estimativas consideram a otimização dos parâmetros do modelo SIR obtida pela minimização de uma medida de erro de previsão face aos dados reportados no histórico.

Dados de utilização de camas hospitalares

  • % de doentes internados sobre total casos ativos estimada para o momento atual da curva epidemiológica é de 7%.
  • % de internamento média por tipologia de cama disponibilizados pela SPMI.
  • Modelação da dinâmica de internamento de acordo com demora média disponibilizada pela SPMI:

Dados de recursos humanos hospitalares

  • Ratio doentes/ médico (valores disponibilizados pela SPMI)
  • Ratio doentes/ enfermeiro (valores disponibilizados pela SPMI)
Valores obtidos pela conjugação de informação disponibilizada por Hospitais Públicos em Portugal. Enfermeiros em zona vermelha + enfermeiros em zona de apoio + chefia. Cálculo do número de enfermeiros ponderado tendo em conta a distribuição ao longo do dia, considerando 40 horas semanais.
  • Ratio doentes/ técnicos auxiliares de saúde (valores disponibilizados pela SPMI)
Valores obtidos pela conjugação de informação disponibilizada por Hospitais Públicos em Portugal. Assistentes operacionais em zona vermelha + Assistentes operacionais em zona de apoio. Cálculo do número de Assistentes operacionais ponderado tendo em conta a distribuição ao longo do dia, considerando 40 horas semanais.

Para mais informações sobre a ferramenta Adaptt consulte:

Tags Clouds